Blog

Como utilizar ODS na Arquitetura

Por Alan de Mello e Emi Honda

05 de maio de 2021


Índice

1. O que são ODS

Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs aos seus países membros uma nova agenda de desenvolvimento sustentável para os próximos 15 anos, a Agenda 2030, composta pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Essa agenda é composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. Nela estão previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura, industrialização, entre outros. Esse é um esforço conjunto, de países, empresas, instituições e sociedade civil.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um apelo global à ação para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade. Seus temas podem ser divididos em quatro dimensões principais:

Social: relacionada às necessidades humanas, de saúde, educação, melhoria da qualidade de vida e justiça.

Ambiental: trata da preservação e conservação do meio ambiente, com ações que vão da reversão do desmatamento, proteção das florestas e da biodiversidade, combate à desertificação, uso sustentável dos oceanos e recursos marinhos até a adoção de medidas efetivas contra mudanças climáticas.

Econômica: aborda o uso e o esgotamento dos recursos naturais, a produção de resíduos, o consumo de energia, entre outros.

Institucional: diz respeito às capacidades de colocar em prática os ODS.

Os ODS substituem os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que começaram um esforço global em 2000 para combater a indignidade da pobreza.  Os ODM estabeleceram objetivos mensuráveis, universalmente acordados para combater a pobreza extrema e a fome, prevenindo doenças mortais e expandindo a educação primária para todas as crianças. Os atuais ODS, construídos sobre os sucessos de desenvolvimento do Milênio, também incluem novas áreas tais como a mudança climática, desigualdade econômica, inovação, consumo sustentável, paz e justiça. E os objetivos são interligados – muitas vezes a chave para o sucesso de um envolverá questões mais comumente associadas a outro.

(Reprodução/ Pixabay)

2. Por que os ODS são importantes?

(Reprodução/ Pixabay)

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são importantes para fortalecer a cultura da sustentabilidade ambiental e social nos governos e nas empresas.

No mundo corporativo e industrial, os ODS representam negócios mais responsáveis, eficientes, competitivos e transparentes; práticas industriais menos agressivas ao meio ambiente e aos recursos naturais; contribuição para o bem-estar geral, saúde e qualidade de vida no planeta. Dessa forma, ao adotar uma metodologia para cumprir os ODS, as empresas assumem um papel relevante na redução dos riscos impostos ao meio ambiente e aos recursos naturais, além de contribuírem para a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida no planeta.

3. Benefícios para as empresas

(Reprodução/ Pixels)

As empresas que forem líderes na adoção dos ODS em suas estratégias podem sair na frente como líderes de mercado ao demonstrar para uma sociedade contemporânea essencialmente focada em valores, que a empresa está comprometida em minimizar impactos ao meio ambiente e maximizar impactos positivos na vida em sociedade.

Além disso, as empresas podem utilizar os ODS para moldar, conduzir, comunicar e relatar as suas estratégias, objetivos e atividades, permitindo que tirem proveito de uma escala de benefícios como:

  • Identificação de oportunidades de negócios futuros;
  • Valorização da sustentabilidade corporativa;
  • Fortalecimento das relações com as partes interessadas;
  • Maximização dos lucros ao entregar soluções inovadoras.

 

Adotar os ODS também pode auxiliar nas tomadas de decisões mais sustentáveis e, por vezes, mais econômicas e eficientes em seus processos de produção, o que resulta em uma melhoria de performance financeira com processos mais sustentáveis economicamente e no desenvolvimento de uma cultura empresarial mais inclusiva.

4. Quais são os ODS?

(Reprodução/ODS Barueri)

 

1. Erradicação da pobreza– Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

2. Fome zero e agricultura sustentável– Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.

3. Saúde e bem-estar– Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

4. Educação de qualidade– Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

5. Igualdade de gênero– Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

6. Água limpa e saneamento– Garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos.

7. Energia limpa e acessível– Garantir acesso à energia barata, confiável, sustentável e renovável para todos.

8. Trabalho decente e crescimento econômico– Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos.

9. Indústria, inovação e infraestrutura– Construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável, e fomentar a inovação.

10. Redução das desigualdades– Reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles.

11. Cidades e comunidades sustentáveis– Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

12. Consumo e produção responsáveis– Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

13. Ação contra a mudança global do clima– Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.

14. Vida na água– Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares, e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

15. Vida terrestre– Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da Terra e deter a perda da biodiversidade.

16. Paz, justiça e instituições eficazes– Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.

17. Parcerias e meios de implementação– Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

 

Para saber mais acesse o link: https://odsbrasil.gov.br nele é possível se aprofundar em cada um dos ODS, bem como ler cada uma das 169 metas e o estado em que os objetivos se encontram em nosso país.

5. Qual a relação entre o MEJ e os ODS?

 

O Movimento Empresa Júnior (MEJ) tem como seu principal objetivo transformar o Brasil por meio de ações empreendedoras. Para isso, o MEJ busca inserir os estudantes na realidade do país.

O MEJ tem seu próprio Planejamento Estratégico (PE), sendo assim a cada três anos o PE do MEJ se altera de acordo com as necessidades mais atuais do país. No planejamento de 2019 a 2021, o MEJ passou a considerar os Projetos de Alto Impacto como um de seus objetivos, e um dos indicadores utilizados para atribuir essa classificação a um projeto é a ligação direta com os ODS da ONU. Ao atribuir grande importância aos projetos de alto impacto, o principal objetivo do MEJ é que o empresário júnior seja incentivado cada vez mais a pensar em soluções inovadoras e sustentáveis.

6. Os ODS e a Arquitetura

Diante desse cenário é possível se perguntar: como a Arquitetura atua em relação aos ODS? O ambiente construído se relaciona com cada um dos 17 objetivos, tornando-se um componente fundamental na concretização de um futuro sustentável. Isso pode significar a concretização de soluções que contribuem para a construção de comunidades sustentáveis e com qualidade de vida, seja por meio do programa que abriga, da forma construtiva ou da simbologia que representa.

A seguir, estão listadas algumas das formas que se pode atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável através da arquitetura.

 

ODS nº 1 – Erradicação da Pobreza

Projetos que proporcionem o acesso a direitos básicos como habitação e educação dignas;

(Reprodução/ODS Barueri) (Moradias Infantis / Rosenbaum® + Aleph Zero. Imagem @Leonardo Finotti)

 

ODS nº 3 – Saúde e Bem-Estar

Projetos que levam em conta o conforto do usuário;

(Centro para Gestantes / MASS Design Group. Imagem @Iwan Baan)

 

ODS nº 5 – Igualdade de gênero

Projetos que possibilitam a inclusão social e econômica da população feminina fragilizada;

(Academia Girl Move / ROOTSTUDIO + Paz Braga. Imagem @Paz Braga)

 

ODS nº 7 – Energia limpa e acessível

Projetos com uso de energia solar;

(Usina de Biomassa / Matteo Thun & Partners. Imagem @Jens Weber)

 

ODS nº 9 – Indústria, inovação e infraestrutura

Projetos com foco em eficiência energética;

(Fábrica Vestre / BIG. Imagem @Lucian R.)

 

ODS nº 10 – Redução das desigualdades

Projetos de moradias sociais;

(Catedral Cardboard / Shigeru Ban. Imagem @Stephen Goodenough)

 

ODS nº 12 – Consumo e produção responsáveis

Projetos com foco na redução da geração de resíduos;

(Pavilhão do Povo / bureau SLA + Overtreders W. Imagem @Filip Dujardin)

7. Como a Modular Jr. pode te ajudar a transformar o mundo em um lugar melhor?

Nosso compromisso nos motiva a continuar buscando atingir os ODS, sempre tendo em mente que nosso impacto na sociedade é o primeiro passo para um mundo mais sustentável. E você, tem alguma ideia que gostaria de tirar do papel? Alguma forma de tornar o mundo um lugar melhor? Conte com nossa ajuda, entre em contato conosco para que juntos possamos transformar seus sonhos em realidade.



Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável, ODS da ONU, ODS e Arquitetura.