Sala de Estar AC

Ficha técnica


  • Localização:  Pinhais – PR, Brasil
  • Área: 30m²
  • Ano do Projeto: 2021
  • Nível do projeto: Executivo
  • Equipe de Projeto:
    Isabela Camargo
    Emi Honda
  • Orientação:
    Prof. Dra. Silvana Weihermann

Memorial


Ao entrar pela porta principal de casa, os primeiros passos na residência AC são dados diretamente em um espaço nobre, a Sala de Estar.  

Ainda que as generosas aberturas ao longo das paredes de pé direito duplo tornassem o local amplo e bem iluminado, ele era pouco utilizado pelo casal e suas duas filhas, como consequência da falta de funcionalidade, conforto e ambiência.

Permanecendo em casa por mais tempo durante a pandemia, a família percebeu o potencial do local menosprezado. Assim, desejou-se um projeto de interiores para sala com o intuito tanto de se criar um ambiente agradável para a vivência dos moradores e a recepção de visitas, quanto de se marcar a circulação que orienta para a escada de acesso aos outros cômodos da casa.

Entre os desafios do projeto, estava a busca por uma solução elegante, mas não rebuscada, que trouxesse ao espaço uma atmosfera industrial atenuada e ainda apresentasse cores, de uma forma discreta.  

Para tanto, a aposta da neutralidade predominante, através do branco, bege e tons de cinza, compondo com detalhes na cor mostarda e azul marinho, e com o verde leve das plantas, foi uma escolha bem-sucedida.

O ripado de madeira Cumaru, um elemento simples, elegante e orgânico, foi um dos pontos de partida do projeto. Ao mesmo tempo em que garante privacidade dando um fechamento à sala, não enrijece o local e assegura a integração visual, por apresentar-se como um elemento vazado. Quem circula pelo corredor de entrada sabe da presença de pessoas na sala, mas não enxerga detalhes, e vice-versa.

Com essa mesma madeira, o painel na parede oposta garante o aconchego, muitas vezes escasso em ambientes tão altos como esse, e as estantes em “L” compõem o canto da sala, trazendo ritmo ao espaço.

O rack acinzentado, por sua vez, cria uma continuidade com a parede em frente da qual se localiza, e apresenta como ponto focal a lareira ecológica, a qual além de essencial no clima frio da região, é uma peça que conversa diretamente com o aconchego buscado no projeto. A parede em questão apresenta um tom claro em sua pintura de cimento queimado a fim de não carregar o espaço, garantindo sua leveza, e ainda assim criar uma atmosfera mais despojada.

O canto da leitura, um desejo da família, foi estrategicamente posicionado a fim de se aproveitar ao máximo a iluminação natural, compor com o restante da sala e ainda apresentar-se como um espaço mais privativo no cômodo.  Completando o ambiente, os detalhes de iluminação artificial destacam pontos especiais da sala, como a luminária sobre a cadeira de leitura, a arandela acima de uma das poltronas e o lustre pendendo sobre o centro da mesa.

O resultado do projeto é, por fim, não apenas um ambiente expressivo, contemporâneo, aconchegante e receptivo, mas também a criação de um clima de boas-vindas a quem entra na casa.